PUBLICIDADE
Site Logo
Site Logo

Recriação Histórica
Arouca conta a história do seu mosteiro e das suas gentes de 15 a 17 de julho

24-6-2022, Arouca     1227


Está de regresso o evento “Arouca. História de um Mosteiro – Recriação Histórica”. De 15 a 17 de julho, o Mosteiro de Santa Maria de Arouca volta a abrir as suas portas para mais uma viagem no tempo, numa edição em que a Rainha Santa Mafalda será figura de destaque.

Nesta viagem no tempo até aos séculos XVIII e XIX, poderá ver como vivia a comunidade religiosa que habitava o Mosteiro de Arouca, quais os rituais que preservava, mas também, ainda que em clausura, como se relacionava com o povo que, cá fora, aprimorava os seus ofícios, cantava, trabalhava e fazia a festa. Testemunhará ainda a fé e devoção à Rainha Santa Mafalda, a quem religiosas e povo dirigiam fervorosas preces e orações.

Por estes dias, o Mosteiro e toda a vila estão em festa para comemorar a Beatificação da Rainha Santa Mafalda, padroeira do município. No interior do Mosteiro, as monjas voltam a respeitar os seus tempos de oração no cadeiral, regem a sua vida na sala do capítulo, dedicam-se às artes e aos cuidados médicos. Entoam-se cânticos e sente-se a oração silenciosa. Há, no entanto, um frenesim pouco habitual: o Mosteiro apronta-se para receber ilustres convidados: o D. Abade Geral, o Bispo de Lamego, o Desembargador da Comarca do Porto, que estão de visita à vila para os faustosos festejos da beatificação.

Recriam-se momentos da vida religiosa, como a eleição da Abadessa, figura de poder religioso que governava estas terras, e a tonsura, que marcava o ingresso na vida religiosa e a renúncia às vaidades do mundo, momento simbolizado pelo corte dos cabelos - fonte de beleza, vida e fertilidade - à jovem iniciante.

Cá fora, a vila fervilha. Passeiam-se nobres, burgueses e populares. Abrem-se tabernas; os artesãos e artistas trabalham os seus ofícios no Mercado Oitocentista; vendem-se produtos. Há abadessado em honra da nova Abadessa, artistas itinerantes povoam a imaginação dos visitantes com várias lendas e revivem-se episódios das lutas liberais, como a captura de Frei Simão de Vasconcelos, defensor dos ideais liberais, pelos homens ao comando do capitão Vaz Pinto.

Centenas de atores amadores e figurantes, oriundos da comunidade local e de outros concelhos, dão vida a este regresso ao passado proporcionado pelo evento “Arouca. História de um Mosteiro - Recriação Histórica”.

A Recriação Histórica integra o programa das comemorações dos 230 anos da Beatificação da Rainha Santa Mafalda dinamizado pela autarquia.


imagem topo
PUB