Autarquia Oliveirense distinguiu vencedores do concurso de poesia Agostinho Gomes

3-11-2021, Oliveira de Azeméis     543


A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis procedeu à entrega dos prémios da 22ª edição do Concurso de Poesia Agostinho Gomes do qual saiu vencedor o poema “A cobiça das Nascentes”, de Carla Marisa Vieira Pais , residente em França.

Em segundo lugar, o júri distinguiu “Forma do silêncio”, um poema de João Carlos Costa da Cruz, natural de Febres, Cantanhede. O terceiro lugar coube a Tchello d’Barros, natural do Brasil, que apresentou a concurso o poema “Economize-me”.

Como em anos anteriores, foi atribuído o Prémio Revelação Juvenil que foi ganho por Pedro de Oliveira Granado, natural do Brasil, com o trabalho “Os olhos verdes dela”.

Uma plateia, atenta aos vários momentos de poesia e música que preencheram uma noite dedicada à cultura e à originalidade literária, deslocou-se à sala polivalente da biblioteca municipal Ferreira de Castro onde decorreu a cerimónia com a presença do vice-presidente da autarquia, Rui Luzes Cabral e da vereadora Ana Filipa Oliveira.

O público presente foi presenteado com o espetáculo de Trigo Limpo Teatro ACERT “20 dizer – a palavra com som, cor, corpo e alma”, um desafio artístico onde José Rui Martins e Luísa Vieira exploraram a musicalidade da palavra, cantada e teatralizada, voando em múltiplas geografias.

O concurso é promovido anualmente pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, através da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, em parceria com a Junta de Freguesia da Vila de Cucujães e o Núcleo de Atletismo de Cucujães tendo como objetivo estimular a produção de originais de poesia e simultaneamente homenagear o poeta Agostinho Gomes, um grande vulto da poesia do município, natural da freguesia de Cucujães.


PUB

zibiz.net